29.11.2017 - 05:18

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


Ruy Carneiro defende unidade do PSDB em torno do nome de Geraldo Alckmin para disputa de 2018

Na opinião de Ruy, é fundamental buscar um meio de virar a página da crise nacional e concentrar forças no reaquecimento da economia, na retomada dos investimentos da União, sobretudo os que poderão garantir a geração de emprego e renda de maneira sustentável, ampliando a infraestrutura social e econômica brasileira.



Reconduzido por unanimidade ao diretório do partido na Paraíba, o presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, acredita que a legenda terá maior legitimidade para reunir forças que garantam a retomada do crescimento econômico do Brasil se for capaz de unir-se internamente. O momento, defende, é de somar, é de juntar esforços, de agregar valores em torno de um projeto que aponte para um futuro diferente. Ruy aposta no entendimento dentro da sigla para escolher o presidenciável e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como novo presidente nacional do PSDB no congresso marcado para dezembro.

“Estamos todos desafiados a nos concentrar numa agenda em favor do Brasil, uma agenda que não é apenas de reformas, mas sobretudo de oportunidades, de cuidados com as pessoas”, avalia Ruy. “O PSDB sabe governar de maneira eficiente, com um modelo de gestão capaz de ampliar a capacidade de investimento do Estado brasileiro. A gente soube superar a inflação quando o Brasil nos deu essa missão. Agora, devemos mostrar que somos capazes de construir um projeto de união nacional e apontar um caminho novo para o país”, argumentou.

Ruy Carneiro, que é pré-candidato a deputado federal, esteve nos últimos dias em Brasília entre reuniões de trabalho em favor da liberação de recursos para a Paraíba e articulações políticas no diretório nacional do PSDB. “Nosso partido acaba de concluir um documento, elaborado pelo Instituto Teotônio Vilela e denominado ‘Gente em primeiro lugar: o Brasil que queremos’, que traz as bases desse projeto que queremos, de retomada de crescimento econômico, de combate à pobreza e às desigualdades sociais. É o projeto que devemos apresentar ao Brasil na sucessão presidencial”, comentou.

Na opinião de Ruy, é fundamental buscar um meio de virar a página da crise nacional e concentrar forças no reaquecimento da economia, na retomada dos investimentos da União, sobretudo os que poderão garantir a geração de emprego e renda de maneira sustentável, ampliando a infraestrutura social e econômica brasileira.

“O Nordeste deve estar no centro dessa agenda de desenvolvimento, reduzindo suas desigualdades e sobretudo buscando inserir seus 57 milhões de habitantes na economia, com nova infraestrutura, com indústria, comércio e serviços modernos, potencializando suas vocações naturais, mas estimulando novas atividades produtivas. Somos uma parte significativa da solução dos problemas nacionais”, acrescenta


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

COMPORTA DO AÇUDE DE BOQUEIRÃO É ABERTA

COMPORTA DO AÇUDE DE BOQUEIRÃO É ABERTA


DESCASO NO HOSPITAL EDSON RAMALHO, EM JOÃO PESSOA

DESCASO NO HOSPITAL EDSON RAMALHO, EM JOÃO PESSOA


ver todos os vídeos