10.03.2017 - 09:58

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


Primeiro açude da Paraíba a receber águas da transposição vai ficar totalmente cheio em até sete dias

De acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o açude de Poções tem, atualmente, 251,4 mil metros cúbicos (m³) de armazenamento, ou 0,8% do total de 29,8 milhões de m³.



O primeiro açude a receber as águas da transposição na Paraíba, o manancial de Poções, que fica no município de Monteiro, Cariri paraibano, a 310 km de João Pessoa, deve ficar seis dias após começar a receber as águas, segundo previsão do diretor do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas na Paraíba (Dnocs-PB), Alberto Gomes.

De acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o açude de Poções tem, atualmente, 251,4 mil metros cúbicos (m³) de armazenamento, ou 0,8% do total de 29,8 milhões de m³.

As águas da transposição chegaram ao estado por volta das 19h dessa quarta-feira (8) após e vão seguir pelo canal que corta o perímetro urbano de Monteiro, desaguando em Poções.

Segundo Alberto Gomes, para cortar toda a área urbana pelo canal da cidade de Monteiro, a água deve levar em torno de 12 a 15 horas e, para chegar ao açude de Poções, primeiro grande manancial da Paraíba a receber a transposição, esse percurso deve ser feito entre cinco e sete dias, contados a partir da liberação da estação de controle na sexta-feira.

Após deixar o açude de Poções, a água seguirá para o reservatório de Camalaú. Segundo a previsão dos engenheiros que atuam na obra, a água deve chegar ao açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que abastece Campina Grande e mais 18 municípios da região da Borborema, entre 30 e 45 dias.
 


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

ARIANO SUASSUNA POR ELE MESMO

ARIANO SUASSUNA POR ELE MESMO


OS ZÉ DA PARAÍBA

OS ZÉ DA PARAÍBA


ver todos os vídeos