09.11.2017 - 08:44

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


Preso por corrupção em JP, prefeito paraibano poderá vaga de deputado na Assembleia Legislativa

Para que tal fato ocorra basta apenas que o deputado Genival Matias oficialize sua licença junto à Mesa Diretora, fato que hoje circulou com muita intensidade entre os parlamentares, que já dão como certo o afastamento sem vencimentos do presidente do Avante no Estado.



Um fato inusitado está prestes a acontecer na política paraibana. O atual prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, preso em flagrante por corrupção, pode assumir a qualquer momento o mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado.

Para que tal fato ocorra basta apenas que o deputado Genival Matias oficialize sua licença junto à Mesa Diretora, fato que hoje circulou com muita intensidade entre os parlamentares, que já dão como certo o afastamento sem vencimentos do presidente do Avante no Estado.

O propósito da licença de Genival é ceder a vaga para o suplente Américo Cabral, que em troca deixaria o PPS para filiar-se à legenda comandada por Genival no Estado. Recentemente o partido filiou o deputado Tião Gomes e os suplentes de deputado Anibal Marcolino e Cabo Sergio Rafael.

De acordo com informações de um membro da Mesa Diretora, caso a licença seja oficializada, o convocado para assumir o cargo não seria Américo Cabral, mas sim Berg Lima, que teve mais votos dentro desta coligação nas eleições de 2014, e à época em que assumiu a prefeitura de Bayeux, não renunciou à condição de suplente.

Berg Lima teve 11.775 votos, logo atrás de Emano Santos, no cargo devido à licença do Pastor Jutaí, que assumiu uma secretaria na Prefeitura de João Pessoa. Já Américo Cabral obteve 10.796 votos.


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

COMPORTA DO AÇUDE DE BOQUEIRÃO É ABERTA

COMPORTA DO AÇUDE DE BOQUEIRÃO É ABERTA


DESCASO NO HOSPITAL EDSON RAMALHO, EM JOÃO PESSOA

DESCASO NO HOSPITAL EDSON RAMALHO, EM JOÃO PESSOA


ver todos os vídeos