12.05.2017 - 09:30

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


Estudante de Medicina e policial são presos pela Operação Gabarito acusados de fraudes em concursos

Um Policial Rodoviário Federal está foragido. Ele é acusado de participar da fraude em um vestibular de medicina que teve a filha como primeira colocada.



A nova fase da Operação Gabarito, deflagrada na manhã desta sexta-feira (12), prendeu seis pessoas acusadas de envolvimento em fraudes de concursos públicos e vestibulares.

Dois policiais militares, um funcionário do Detran, um guarda municipal de João Pessoa e uma estudante de medicina estão entre presos na operação. Eles foram levados para fazer exame de corpo delito no Instituto de Polícia Cientifica e devem ficar presos por, pelo menos, cinco dias.

Um Policial Rodoviário Federal está foragido. Ele é acusado de participar da fraude em um vestibular de medicina que teve a filha como primeira colocada.

Há também um mandado sendo cumprido em Olinda, Região Metropolitana de Recife, em Pernambuco.

Estão sendo interrogados na Central de Polícia de João Pessoa uma estudante de medicina, um policial, além de um fiscal de obras da Prefeitura de Santa Rita e um funcionário do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran) suspeitos de participação no esquema.

Os alvos da segunda fase são:

Frideiwid Henrique Omena Ferreira da Silva, Luiz Paulo Silva dos Santos, Dayane Nascimento de Sousa, Alexsandro Camilo de Sousa Barbosa, Alvino Machado de Araújo Júnior, Daumarc Sales de Medeiros Rocha, Rita Polyanna Pedrosa de Almeida, Poliane de Alencar Holanda, Hemerson George Ferreira da Silva, Ronaldo Soares de Sousa, Ricardo Tavares de Melo Toscano de Brito, Francinaldo dos Santos Silva, Delosmar da Silva Albuquerque, Michel Domingos Vasconcelos, Victor dos Anjos Quirino, Diones Leite de Lima Santana, Marcus Vinicius Pimentel dos Santos, Mayara Rafaelle Nascimento Pimentel, João de Sousa Lima Filho, Carlos Alberto Oliveira Melo Junior, Wellington de Sousa Alves e Maria José Alves.

Operação Gabarito

Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações penderam no último domingo (07), em João Pessoa, um grupo suspeito de fraudar concursos públicos. Doze pessoas foram presas em um condomínio de luxo da capital suspeitas de cobrar até R$ 50 mil pelo gabarito de provas de concurso.

Outras cinco pessoas, também apontadas como membro do grupo, foram presas no estado do Rio Grande do Norte.


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

ARIANO SUASSUNA POR ELE MESMO

ARIANO SUASSUNA POR ELE MESMO


OS ZÉ DA PARAÍBA

OS ZÉ DA PARAÍBA


ver todos os vídeos