27.01.2017 - 09:48

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


Em Nova York, Eike Batista negocia com Polícia Federal e MPF retorno ao Brasil

Segundo o MPF, Eike pagou US$ 16,5 milhões em propina para uma organização criminosa chefiada pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Outros oito acusados, incluindo Cabral, tiveram a prisão decretada.



O empresário Eike Batista está em Nova York a trabalho e combina com a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) seu retorno ao Brasil, afirma seu advogado, Fernando Martins. Eike teve a prisão preventiva decretada e foi alvo de uma busca durante Operação Eficiência, na manhã desta quinta-feira (26). A assessoria do empresário divulgou nota afirmando que ele vai se apresentar em breve às autoridades (leia íntegra da nota mais abaixo).

Segundo o MPF, Eike pagou US$ 16,5 milhões em propina para uma organização criminosa chefiada pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Outros oito acusados, incluindo Cabral, tiveram a prisão decretada.

Eike Batista foi procurado em sua casa, no Jardim Botânico, no Rio, nesta manhã, quando foi deflagrada a Operação Eficiência. Mas ele deixou o Brasil na terça-feira (24), antes de ter a prisão preventiva pedida pelo juiz federal Marcelo Brêtas.

O empresário “tem interesse em voltar o mais rápido possível”, afirmou o advogado ao G1. Martins disse ainda que conversou algumas vezes com Eike nesta quinta e que o empresário não esperava ser alvo da operação.

O advogado afirmou que vai decidir com a PF e o MPF quando será o retorno de Eike. “Agora à tarde, vamos combinar como tudo será realizado, mas não posso afirmar se o Eike volta ainda hoje. Nos falamos algumas vezes hoje e ele está à disposição para esclarecer tudo.”

Martins revelou que Eike não teme estar preso na mesma situação que o ex-governador. “Não há o que se comparar com Cabral. Eike é uma pessoa privada, um empresário, não tem nenhum envolvimento com dinheiro público.”
Sem voo de volta

A GloboNews apurou que Eike Batista comprou apenas passagem de ida para Nova York. A reserva não continha a previsão de retorno ao Brasil. Até por volta das 15h, não havia nenhuma outra reserva em nome de Eike de voo para São Paulo ou Rio de Janeiro.
Íntegra da nota da assessoria de Eike:

“A Assessoria de Eike Batista vem esclarecer por meio da presente nota que tão logo foi informado da operação deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal na data de hoje, o empresário se colocou à disposição das autoridades brasileiras com vistas a prestar todos os esclarecimentos e as informações necessárias de forma a contribuir com as investigações em curso. Eike Batista se encontra no exterior por conta de compromissos profissionais e se apresentará em breve às autoridades, procedimento inclusive adotado espontaneamente em diversas oportunidades anteriores.”

G1


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

UM DESAFIO INTELIGENTE – OLIVEIRA DE PANELAS E SEBASTIÃO DA SILVA

UM DESAFIO INTELIGENTE – OLIVEIRA DE PANELAS E SEBASTIÃO DA SILVA


VEJA O DEPOIMENTO DE LULA HOJE À JUSTIÇA FEDERAL, EM BRASÍLIA

VEJA O DEPOIMENTO DE LULA HOJE À JUSTIÇA FEDERAL, EM BRASÍLIA


ver todos os vídeos