11.01.2018 - 15:09

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


Crise hídrica no Nordeste: Pernambuco levará para Santa Cruz do Capibaribe água do Rio Paraíba

O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria da República em Monteiro, está ciente do Termo de Cooperação assinados entre os dois Governos. A procuradora Janaína Andrade está ciente do caso e analisando, mas não há procedimento no MPF sobre a construção da adutora.



Os Governos da Paraíba e Pernambuco assinam nesta sexta-feira (12) ordem de serviço para construção de estação elevatória e uma adutora que levará água do rio Paraíba para Barra de São Miguel, no Cariri paraibano, e para Santa Cruz do Capibaribe, no estado vizinho.

“Essa adutora já estava nos nossos planos. A parte de Riachão até Alcantil inclusive será retomada e nós vamos concluir, mas faltava essa outra parte, de Riacho até barra de São Miguel. Agimos como pessoas minimamente inteligentes do ponto de vista de respeitar o dinheiro público, diminuir os custos das coisas e oferecer a várias pessoas de Pernambuco e de Barra de São Miguel aquilo é que essencial: a água”, explicou. Apesar do governador afirmar que a água sairá do açude de Boqueirão, a captação não ocorrerá no reservatório.

O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria da República em Monteiro, está ciente do Termo de Cooperação assinados entre os dois Governos. A procuradora Janaína Andrade está ciente do caso e analisando, mas não há procedimento no MPF sobre a construção da adutora.

O secretário de Estado dos Recursos Hídricos, João Azevêdo, explicou que a Paraíba arcará com os custos da estação elevatória, enquanto Pernambuco fica responsável pela adutora. Ele assegurou que a obra não afetará o abastecimento do açude de Boqueirão, que fornece água para municípios do Cariri e Campina Grande.

“A água do rio Paraíba é a água do rio São Francisco. Vai ser alterado apenas o ponto de captação da água pelo estado de Pernambuco. Temos que ter cuidado para não colocar chifre na cabeça de cavalo”, disse o secretário ao MaisPB.

A partir da ordem de serviço será iniciado o processo licitatório para escolha da empresa que conduzirá as obras, que devem ser iniciadas em 90 dias, conforme previsão do secretário.


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

COMPORTA DO AÇUDE DE BOQUEIRÃO É ABERTA

COMPORTA DO AÇUDE DE BOQUEIRÃO É ABERTA


DESCASO NO HOSPITAL EDSON RAMALHO, EM JOÃO PESSOA

DESCASO NO HOSPITAL EDSON RAMALHO, EM JOÃO PESSOA


ver todos os vídeos